domingo, 25 de janeiro de 2009

"Imoral" gravando batera



Ontem o Pafa, batera do Sindicato e da Orquestra Abstrata, gravou algumas bateras do disco que estamos gravando.

Pafa é um cara singular que traz consigo a experiência e o entusiasmo. Difícil encontrar essas qualidades convivendo num mesmo ser. Esse equilíbrio é muito importante para nos unir, cada vez mais, enquanto "banda"! Sou fã mesmo do Pafa e fico muito feliz por estarmos no mesmo barco! Com certeza a contribuição do Pafa será crucial para o resultado final do disco ("Parte de Nós").


Foi uma aula de bateria observá-lo tocar. É um profissinal, mas com a diferença pois ele "sente" a música- o que é fundamental!- e tem uma visão bem abrangente de todo o processo de criação musical.

Foi um dia muito proveitoso. Lembrei-me de quando entrei lá no estúdio Loop(há uns 3 anos atrás) pra gravar as bateras do The Cretinos, banda que eu tinha com o Erick. E lembrei também de quando fui lá com minha irmã (que, na época, tinha 11- isso por volta de agosto de 2006) para gravar minha primeira demo. Lembrei-me de vários momentos do ano passado da convivência do Sindicato lá naquele espaço. Agora o Rodrigo, do Sapo Verde, também integra esta família, pois está trampando lá também.

Agende sua gravação ou ensaio pelo msn ou pelo telefone:3248-3152



Ah! Lembrei que Pafa também fez um favor pro Erick, meu amigo daqui do Canedo, e tocou umas bateras pra demo dele, pois eu não pude ir na ocasião...

Ressalto que o Pafa é um figura fundamental na história do rock (ou melhor, da música) em Goiânia. Lá no estúdio já passaram de Hang The Superstars a Getsu. E ele mesmo, enquanto músico, já tocou em vários projetos. Depois pretendo escrever, com mais calma, sobre essa trajetória do Pafúncio.

Lembro-me que a primeira vez em que nos "esbarramos" foi em 2004 no munícipio de Paraúna, durane um comício lá, mas não chegamos a conversar na época. A Getsu tocou depois da gente- eu estava lá pra tocar bateria com Erick na banda "Timbêtis".Lembro-me que o vocalista da Getsu cometeu o grave erro de errar o nome da cidade e disse: "Boa noite, Jandaia!". Mas o que mais ficou na minha memória foi a segurança do batera, Pafúncio, que tocou com maestria a interessante batera criada pelo grande Ringo para "Come Togueter"...

Mal sabia eu que aquele baterista, que tocou depois de mim, seria tão importante na minha vida alguns anos depois...

Um comentário:

Gêiser Nobio disse...

Olá, Diego! Parabéns pelo blog. Sucesso e longevidade é o que eu desejo.

Visite e comece a seguir a página oficial do projeto S.U.P.R.A. Vida Secular! Está feito o convite para conhecer toda a musicalidade do meu modesto sítio.

> www.supravidasecular.blogspot.com

Desde já, agradeço por sua atenção!!!