domingo, 10 de maio de 2009

Perdi

(essa aí é do primeiro semestre do ano passado):



Perdi o sono e o rumo
Perdi a rota e a hora
Perdi o bonde e o assunto
na escuridão eu vou-me embora
Ao te perder eu me perdi
Caí num tédio enfadonho
Ao te perder eu me perdi
Perdi o sono e o sonho
Perdi!

Perdi tempo
pensando no que
Perdi tempo
pensando no que
Perdi
Neurose! Neurose!

Eu dei a mão... levou o braço
e ocupou o meu espaço
Então fui feito de palhaço
Hoje calculo outro passo
Eu passo a bola e o microfone,
mas não arranhe o meu cd
Eles mentiram pra você
Não sou o que cê pode ver
Perdi!

Perdi tempo
pensando no que
Perdi tempo
pensando no que
Perdi
Neurose! Neurose!

Invadiu o meu universo
e depois calou o meu verso
Reduziu tudo isso a nada
Não te odeio, minha amada
Eu quero sair dessa VIVO,
que me viciou em café
Mas não me queime nos arquivos
que nem queimou o ti-Bené

Perdi tempo
pensando no que
Perdi tempo
pensando no que
Perdi
Neurose! Neurose!

Vi que não fui nem escutado
e fui bem mal interpretado
e quando tive outra chance...
gagagagagagaguejei
gagaguejei, me embananei
pra explicar tudo que sei
só sei que sei que nada sei
Cicuta eu não beberei!



Perdi!

2 comentários:

dean sallie moryarty disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
MINADAGUA disse...

lost in kuiabá.
se lembra até a data que foi feita é sinal que nem tudo está "perdido"!
pena nervosa heim dieguito...
abraços