sexta-feira, 3 de abril de 2009

"Comendo alpiste"... Pelos blogs da vida


Hoje, no blog do Zeca Camargo, li um post bem bacana sobre as anárquicas entrevistas do Pasquim.
No texto aparece esse aspecto triste de nossa época de máscaras:

Hoje, protegidos por assessores de imprensa, “administradores de imagem”, agentes, empresários, e “treinadores de entrevista” (sim, essa função existe: uma pessoa faz entrevistas de mentirinha com artistas - e às vezes até com empresários - para que ele não caia em armadilhas de “perguntas perigosas” que os “malvados jornalistas” estão ávidos para fazer!), artistas, músicos, atores e atrizes, celebridades e quejandos respondem “apenas perguntas relacionadas ao seu trabalho” (você já deve ter ouvido falar de pessoas que pedem para que o repórter mande as perguntas antes para que elas sejam aprovadas, e eu posso garantir que isso não é uma invenção). E depois ainda tem a própria duração das entrevistas de hoje, que, por um estranho cálculo tem seu tempo cada vez mais reduzido numa relação inversamente proporcional à grandeza da estrela que será entrevistada…


No fim do texto tem uma citação ATUALÍSSIMA, de uma dessas entrevistas, com Raulzito Seixas (esse ano completa 20 anos que ele partiu desse plano terrestre!) :

E, só para encerrar, Raul sobre as “novas gerações” de então (1973): “É uma juventude sadia, alegre, satisfeita. Feliz e contente. Comendo alpiste. Amém”. A mensagem parece um pouco enigmática, mas é que antes na mesma entrevista, Raul já tinha dito: “Tá aquela coisa de cabeludo, tá todo mundo estereotipado. Por isso faço questão de dizer que eu não sou da turma pop, que eu não tô comendo alpiste pop. Eu sei lá, acho que tá todo mundo de cabeça baixa, tá todo mundo Schopenhauer, todo mundo num pessimismo incrível. Essa geração audiovisual, e digo isso muito maldosamente, eu chamo eles de ‘audiovisuiaizinhos’ (…) Eles tão pensando como o John Lennon disse: ‘They think they’re so classless and free’. Mas não são coisa nenhuma, rapaz, tá todo mudo comendo alpiste. Tá todo mundo dentro de uma engrenagem sem controle”.



Era um cara esperto, que sabia das coisas.


**********

Mudando de assunto de pau pra cacete...


Conheci, há uns 8 anos, os quadrinhos do Cleuber Cristiano,criador da banda das HQs: "Arroz Integral", através do zine Boca Suja, do Laerçon.
A boa notícia é que Cleuber publicará, diariamente, no blog dele, as tiras do Arroz Integral:



******

Concordo com o Skylab, que no blog dele postou um texto sobre a Virada Cultural, em Sp:
Eu não me canso de dizer que esse evento promovido pela prefeitura de São Paulo deveria servir de modelo para as outras prefeituras. A idéia é maravilhosa: 24 horas ininterruptas de eventos culturais espalhados por vários palcos.


*****


Eu
clicado por Dean
(na madrugada passada)
grafite por: Amorim.

5 comentários:

Cleuber disse...

valeu a força amigao,obrigado mesmo, conto com sua participação la. vc faz graffites? eu tbm. maneiro esses ai hein! abraços

liar disse...

uaeiuaehu que da hora essa foto

Diego de Moraes disse...

Massa, Cleuber!
desenho, mas ainda não saco grafites.
esse aí foi encontrado perdido em uma caminhada pela madrugada de Goiânia.
da hora, né?

liar disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
liar disse...

mais um do amorim espalhado pela cidade.
massa vc encostado na parede igual o desenho!

saca essa,
http://www.flickr.com/photos/furcm/3422448918/